UMA VEZ SALVO, SALVO PARA SEMPRE?


UMA VEZ SALVO, SALVO PARA SEMPRE?
Muitos dizem que esta é uma pergunta cuja resposta é debatida há muito, muito tempo. O que pude perceber em sites, blogs e até mesmo conversando com pessoas é que sempre que se toca neste assunto dois teólogos reformadores são colados na mesa de debate – pelo menos suas idéias o são – o Calvinismo e o Arminianismo. Um defende a ideia que o homem foi escolhido, ou melhor, predestinado por Deus para ser salvo, por meio de sua soberana escolha, e que portanto, não deve enredar esforços em seu discipulado. De outro lado estão os Arminianos que defendem a ideia de que a Salvação é adquirida quando alguém nasce do Espírito, ou melhor, passa por uma experiência espiritual do novo nascimento descrito por Jesus no capitulo três do evangelho de João, e caso esta pessoa venha a "esfriar na fé" e voltar a uma vida de práticas pecaminosas ela corre o risco de perder a salvação. Ainda neste grupo há os que defendem a  ideia de que se alguém se diz Cristão e passar um tempo na comunhão da igreja, e mesmo assim, voltar às praticas do velho homem, logo, esta pessoa nunca experimentou a salvação em Cristo.
Gostaria de contar aqui, minha experiência com o Arminianismo e como deixei de lado estas duas correntes (pelo menos neste aspecto que se refere à salvação) e hoje defendo uma teologia que para mim, parece muito mais simples, bíblica e que, ao meu ver, mais se alinha ao caráter amoroso de Deus.
Não vou postar aqui um punhado de versículos bíblicos e tudo mais, vou apenas tentar transmitir uma visão macro do assunto e de como hoje eu compreendo este assunto da salvação do homem, ou como os teólogos o chamam: Soteriologia.
Para mim há alguns tipos de perguntas que merecem respostas, outras merecem silencio e outras merecem ser respondidas com outras perguntas, portanto acho que a pergunta: “Uma vez salvo, salvo para sempre? É um tipo de pergunta que merece outra pergunta:

O que é Salvação?

Como disse, não vou listar um montão de versículos, tampouco fazer estudos profundos nos originais em grego, caso queira uma referencia deixo como indicação o livro “A visão dos Vencedores” (Vinha Editora), há vários outros livros, mas acho que este possui uma linguagem mais atualizada. Enfim, a própria palavra "salvação" na bíblia vem do grego "sozo" que tem o sentido de cura, libertação, transformação, regeneração. Ninguém pode negar, seja Arminiano, seja Calvinista, que o homem perdeu seu estado original no Éden, e que de lá pra cá todos nós herdamos uma natureza adâmica caída, desprovida da glória e graça de Deus, certo? É sabido de todos (os que crêem, pelo menos) que a intenção de Deus sempre foi resgatar, restaurar, regenerar o homem ao seu estado inicial. Também todos sabem que Jesus Cristo é a solução de Deus para operar esta salvação no homem caído tendo como base a sua própria imagem, pois Jesus e Deus são um só em natureza, correto? E por fim, é consenso entre os cristãos que lêem a bíblia que o homem não pode alcançar, obter ou pleitear esta restauração através de seus próprios méritos e/ou métodos senão através da graça de Deus, ou pelo menos por causa da iniciativa de Deus em conceder ao homem caído uma oportunidade de restauração. OK... até aí todo mundo sabe, o problema é que os evangélicos (em sua maioria ocidentais) não compreenderam é que a salvação é uma ação de Deus (graça) operando no homem caído em sua tricotomia, ou melhor, em seu espírito, alma e corpo, e que, portanto, a graça de Deus opera nestes três partes de maneiras exclusivas, diferentes. (1 Ts 5:23)

Espírito humano
A salvação, ou regeneração do espírito humano dá-se quando o Espírito de Deus passa a fazer morada no espírito do homem, esta experiência é sobrenatural, invisível, exclusiva e acontece apenas uma única vez na vida daqueles que demonstram fé na pessoa e obra de Cristo - como resultado desta salvação, o homem passa a compreender aspectos sobrenaturais, passa a gostar de coisas que antes não gostava e também a repudiar coisas que antes amava. Sabemos que as faculdades do espírito humano são: consciência, intuição e fé, logo, este novo comportamento, ou novo nascimento, nada mais é que a restauração inicial destas faculdades do espírito humano a fim de capacitá-lo a ter comunhão novamente com seu Criador, dizemos que este homem passa a ter visão espiritual.

"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;" (João 14 : 16)

"Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora."  (João 6 : 37)

"Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa. O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória.  (Efésios 1 : 13,14)

A intenção de Deus ao mesclar seu Espírito com o espírito humano é dar o “start” para o processo de regeneração, salvação do homem completo (espirito, alma e corpo). Paulo deixa isto muito bem claro ao afirmar que o Espírito de Deus é o penhor (garantia) da salvação, regeneração, em outras palavras: "Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;" (Fp 1.6). Portanto, podemos concluir que aqueles que recebem o Espírito de Deus em seu espírito humano estão pré-destinados a serem regenerados por completo.

Alma humana
Uma vez que o Espírito Deus veio habitar no espírito humano começa então um processo de regeneração de sua alma. Pois bem, a salvação da alma não é uma experiência passada à semelhança da salvação do espírito, pois na alma humana é que se concentram os pensamentos, desejos e sentimentos, ou melhor, a personalidade do homem. Pra simplificar, a salvação da alma dura uma vida inteira e é operada pelo Espírito Santo com a cooperação (concordância, arrependimento) do homem quando este reconhece o estado doentio de sua alma e busca diariamente e desesperadamente ao Senhor a fim de obter salvação para seus comportamentos, pensamentos, angustias e tudo mais que pertence à sua alma caída (A ação de Deus que transforma a alma humana é meramente graça divina, porem, depende da iniciativa humana). Por isto que Jesus Cristo é a solução para aqueles que esperam nEle, e para estes, Jesus os conclama todos os dias a deixar pai, mãe, mundo, religião, doutrinas de homens, abandonar seu ego, negar a sim mesmo, tomar a sua cruz e segui-lo. Amigo (a) esta salvação dura uma vida inteira, e aos que perseveraram até ao fim obterão a salvação (resgate, restauração) de suas almas e serão chamados de “vencedores”, permanecerão em pé diante do filho do homem e reinarão com Cristo por mil anos aqui na terra .(ver Mt 7:21 e Ap 2; 3:21; 17:14)

Corpo humano
O ultimo aspecto da Salvação do homem como um todo se dará no corpo humano. E como todos sabem, é um evento futuro que acontecerá no momento da ressurreição ou transfiguração (arrebatamento corpóreo), lembrando que esta esperança é somente para aqueles que possuem o Espírito de Deus.

Conclusão
A salvação (restauração) é uma operação de Deus no espírito, alma e corpo humano que se traduz em uma experiência passada, presente e futura, e que culminará na transformação completa do homem à imagem do ultimo Adão, a saber, Jesus. (Ver; II co 1:22; 5:5 e Ef 1:14)

Quanto àqueles que passaram pelo novo nascimento, mas, em determinado momento abandonaram o discipulado vivendo uma vida de resistência à voz do Espírito Santo, estes não entrarão no Reino de Deus (Reino de Deus é uma coisa, salvação é outra - não confunda!) que será estabelecido aqui na terra através de Jesus Cristo, antes, serão lançados nas “trevas exteriores” (ainda não sabemos o que é, só sabemos que vai durar mil anos e que não é o inferno) e ali haverá choro e ranger de dentes, em outras palavras, lamentarão por ter trocado a esperança da transformação de suas almas pelos prazeres do mundo atual, como Jesus disse em suas parábolas, estes são chamados de infiéis, imprudentes, tolos, filhos do reino e néscios. Em resumo, este grupo não passará pelo juízo final, mas, perecerão no tribunal de Cristo, logo, passarão por um tempo de disciplina (isto não é purgatório) enquanto os vencedores reinarão com Cristo aqui na terra por mil anos.

"Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória; A quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Jesus Cristo". Colossenses 1:27,28 (grifo meu)

Comentários

Meu amigo irmão esta é a minha opinião, só pode sair do caminho quem anda nele.Também repare no seguinte:"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda . . . Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora, à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam" (João 15:1-2, 6). Neste contexto, Jesus claramente identifica os discípulos como os ramos da videira. Os cristãos que não produzem fruto (isto é, não servem Deus fielmente) serão cortados e queimados.

"Portanto, se, depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixam enredar de novo e são vencidos, tornou-se o seu último estado pior que o primeiro. Pois melhor lhes fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça do que, após conhecê-lo, voltarem para trás, apartando-se do santo mandamento que lhes fora dado" (2 Pedro 2:20-21). Seria difícil imaginar uma afirmação mais clara da possibilidade de uma pessoa cair e de perder a sua salvação. Pedro comparou o servo de Deus que desvia com um cão que retorna para comer seu próprio vômito e ao porco lavado que retorna para rolar no lamaçal.

Se fosse impossível perder-se depois de ter sido salvo, então todas as advertências da Bíblia sobre a possibilidade de se perder a própria salvação seriam desnecessárias. De fato, não haveria necessidade de se preocupar com a tentação, resistir ao diabo ou estar vigilante para o retorno do Senhor. Deus não desperdiça palavras; quando adverte, é porque o perigo é real.

"Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se, de fato, guardarmos firme, até ao fim, a confiança que, desde o princípio tivemos" (Hebreus 3:14). A salvação é condicionada. Para ser salvo, em primeiro lugar, precisa-se crer e obedecer. Para permanecer-se num estado de salvação, precisa-se continuar a crer e a obedecer. Aqueles que voltam para trás estarão perdidos (Hebreus 10:26-31).
Abraço
Michael Scherer disse…
"Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo." 2Pe1.11 Onde estarão as crianças e o ladrão crucificado que creu, durante o reino? Pois não tem mérito nem obras. Estarão nas trevas exteriores rangendo os dentes? Não. Estarão no reino eterno de Cristo. Dos tais é o reino dos Céus Mt19. Dos tais é o reino de Deus Mc10 e Lc18.
Abel Rocha disse…
Vencidos, em 2Pe fala de perder o reino a recompensa, o galardão! Seria melhor que nem tivesse o entendimento da recompensa... Chorara e rangerá os dentes! Por não ter perseverado até o fim, para receber a coroa de glória!
Participantes de Cristo em Hb também fala do reino! 1Co 4:20 Porque o reino de Deus consiste não em palavra, mas em poder.
Abel Rocha disse…
O Ladrão foi salvo! Ele pediu o Reino, mas Jesus garante o paraíso! Será disciplinado no milênio!

Postagens mais visitadas deste blog

Estatísticas alarmantes sobre o comportamento evangélico

Biblia "The Word"

RESILIENCIA - UMA QUALIDADE FUNDAMENTAL NA VIDA CRISTA