PERDOE-ME, POR FAVOR

Àqueles que não são discípulos de Jesus, perdoem-nos?

Sinto a necessidade de pedir perdão, sim, sinto que nós, os discípulos de Jesus precisamos pedir perdão ao mundo pelos escândalos de alguns charlatões que há e sempre existiram entre nós.

Faço parte da igreja de Cristo há 30 anos, conheço um pouco o meio evangélico, não estou falando aqui em nome de igreja alguma, meu objetivo aqui não é defender nem atacar os de dentro ou os de fora, na verdade, quero realmente pedir desculpas e também ajudar a proteger aqueles que tem uma fé sincera, que levam Deus à sério e que estão cansados de Lobos vestidos como ovelhas:

QUERO RELATAR ALGUNS FATOS IMPORTANTES DAQUILO QUE CONHEÇO COMO VERDADE:
  1. Cerca de 90% dos pastores e missionários no mundo sobrevivem com salários medianos, ou seja, o suficiente para sustentar suas famílias - não são ricos;
  2. Destes, a grande maioria são pessoas honestas, bons cidadãos, cumpridores dos deveres, gente comum que faz a vontade de Deus com simplicidade e humildade;
  3. Reconheço que há muitos charlatães, gente edificando seu próprio REINO, seu próprio nome, gente usando gente para auto promoção - estes serão duramente recompensados;
  4. Isto foi predito que aconteceria: “E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita”. 2Pe 2.2,3;
  5. Das passagens do NT que falam sobre dízimos (Mt 23:23, Lc 11:42, Lc 18:12, Hb 7:2-9), nenhuma faz clara referência que somos "obrigados" a dar DÍZIMOS E OFERTAS, Não quero aqui dizer que sou contra quem o faz, porque também eu o faço, mas não porque sou obrigado a fazê-lo, ou por medo de um "devorador", ou coisa parecida, faço-o porque propus em meu coração, desejo ver o REINO DE DEUS sendo implantado aqui na terra, e para isto, empenho minha vida, família, tempo, saúde e até meus bens. Não estou aqui dizendo que um discípulo deve parar de contribuir, so estou afirmando que um verdadeiro discípulo contribuí sim, e para um verdadeiro discípulo 10% é só o ponto de partida (ver II Co 9:7);
  6. Os primeiros discípulos vendiam suas propriedades a fim de que na igreja não houvesse entre eles necessitados, porém, o faziam movidos pelo AMOR a Deus e às sua COMUNIDADES, não tinham motivações de barganhar com Deus (sé é que isto é possível). Era comum (nem sempre) também as igrejas sustentarem seus pastores e missionários e por vezes, fazerem coletas em várias igrejas para acudir comunidades mais carentes;
Veja o que o apóstolo Paulo disse para um grupo de pastores antes de partir da cidade de Éfeso:
“Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho, e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si. Portanto vigiai, lembrando-vos de que por três anos não cessei noite e dia de admoestar com lágrimas a cada um de vós. Agora pois, vos encomendo a Deus e à palavra da sua graça, àquele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados. De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem vestes. Vós mesmos sabeis que estas mãos proveram as minhas necessidades e as dos que estavam comigo. Atos 20:29-34
Aos descrentes peço perdão, aos crentes digo eu, lamentemos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Estatísticas alarmantes sobre o comportamento evangélico

Biblia "The Word"

RESILIENCIA - UMA QUALIDADE FUNDAMENTAL NA VIDA CRISTA